05 May 2009

TREINO, TREINO, TREINO.


Não querendo ser um total dinossauro nos temas do Blog, acho que mais uma vez tenho que o ser. O tema de hoje é treino, campos de treino, especificamente os que eu conheci... Isto porque este fim de semana tive uma conversa em que me fez recordar das primeiras vezes que fui a treinos de equipas.

Mal adquirimos material próprio de paintball (eu e o meu irmão) recebemos automáticamente convites para treinar, pelo David Constant nos Templários e pelo José Santos nos Trolls, o primeiro estava a treinar a equipa o segundo a construir uma. Para nós era fantástico pois envolvia jogar mais paintball além dos jogos dos Renegados praticamente bimensais.

O primeiro campo de treino que conheci foi o campo em Manique. E quem o conheceu e conhece os campos de treino de hoje, pode neste momento sentir um orgulho nostálgico e cómico do que se sujeitou para jogar paintball.

Manique era um terreno grande perto de Tires e onde se chegava a ouvir bem o autódromo do Estoril, em que a sua área principal de competição era em acentuado declive, cheio de pedras com conjuntos de paletes e rede a fazer de obstáculos, e muitas vezes tinha autênticas invasões de ovelhas e cabras a pastar. Fora este campo, também existia um "monte" de silvas e uma outra pequena área para onde costumei ir, muitas vezes, com dois obstáculos treinar snap entre dois jogadores enquanto o resto olhava e esperava a sua vez de treinar.

Recordo-me bem de: Jogar num mix de jogadores com Paintoon e outros, e me enviarem de arranque para os "50" do campo a dizerem que eu era o coelho. Entrar para campo sem tinta às costas só para poder dar mais uns tiros. Ficar durante a "hora de almoço" mais o meu irmão a jogar contra o David Constant e "namorada", ponto após ponto, a planearmos táticas de enfrentar um verdadeiro mestre do jogo, que apenas perdeu uma vez um para um contra o meu irmão, e de forma inspiradora e modesta o veio felicitar pela excelente pontaria.

Enfim nós gostavamos era de jogar paintball e não ser uns autênticos criticos de gastronomia, como se a nossa atribuição de estrelas para o restaurante tivesse importância. Até porque exigiamos era o que compravamos fosse bom, a bola. Não havia cá olhos nos marcadores ou baixa pressão e se a bola não fosse boa para rebentar no adversário e não no marcador, aí sim o caldo estava entornado.

Todos os outros campos não diferiam tanto do nivel de qualidade de Manique, ou seja basicamente treinava-se como se podia e com vontade.

Após o encerramente deste espaço, ainda treinei umas quantas vezes na Tala, perto de Belas, um ermo onde chegou a ser combinado pela PM um treino entre várias equipas, e montaram um airball. Mas muitas vezes nos Trolls pediamos uns 2/4 insuflaveis à PM, e iamos treinar para qualquer local. Chegamos a montar um "campo" na parte de cima do Onda Parque com partes das rampas desmontadas, para podermos treinar...

Mais tarde surgiu o campo do Penteado, localidade perto do Montijo, e este campo foi sem dúvida o motor de expansão de muitas formações e contacto de jogadores. Foi criado por elementos dos Lusos e TNT, num breve momento em que não se conseguia distinguir quem era de cada equipa. A área dava praticamente para montar três campos de Airball. O local acolheu um Open do Penteado infelizmente com pouca afluência, um Open de Lisboa (o original), e uma Copa Ibérica, não me recordo se chegou a acolher alguma prova regional depois... Tinha como suporte o Clube do Penteado, cuja principal actividade era hoquei, mas nós enchiamos a casa praticamente todos os fim de semanas, nem que fosse para a seguir ao treino comer umas bifanas. O campo já tinha casa de banho, mas por estranho que isso fosse senão tivesse ia dar ao mesmo, nós queriamos era treinar e não avaliar para onde se faziam as necessidades. E várias vezes no final do dia tinhamos de ir limpar o muro do quintal das vivendas do lado que tinham apanhado um tiro ou dois.

O último ano da sua existência o campo foi mantido pelos Psycho e pelos Trolls, mas ambos fartamo-nos das exigências do clube e fechamos a porta. No caso dos Trolls partindo para o Megacampo. Infelizmente uma superficie de jogo pior que o Penteado com terra arenosa, declive inclinado (ainda nos dias de hoje), mas sem o trabalho de ter de abrir e fechar redes, ou ir buscar o compressor à cave do clube do Penteado.

Mas o Penteado foi o local que elevou e mostrou que se os jogadores/equipas sem suporte financeiro das lojas conseguiam criar um local de treino, então as lojas tinham a obrigação de criar os seus e os melhorarem para manter os clientes fiéis. E ajudou muitos outros a desenvolverem projectos semelhantes e campos de treino. Infelizmente hoje é pena mas não posso escrever sobre nenhum local que seja partilhado por várias equipas sem ligação comercial como o Penteado foi.

Hoje parece que voltei quase às origens geográficas, e treino em Alcabideche, que tenta se igualar aos outros campos todos (felizmente não me interessa quem colocou a fonte dourada primeiro), numa corrida de campos, em que os jogadores escolhem lado para defesa e argumentos nos fóruns, como se isso fosse produtivo. Eu sempre preferi, e prefiro muito mais treinar, melhorar, e tentar até treinar com equipas que não se costuma treinar (algo que faziamos no Penteado). Tinhamos contracto de compra com um fornecedor mas num ano treinamos com todas as equipas PRO de Lisboa e que interessavam, de todas ligações comerciais no Penteado.

Sei que há muitos mais campos que posso falar, como Pinhal Novo, ou Fernão Ferro que certamente marcou muitos jogadores de Lisboa. Mas deixo isso para os comentários e para as vossas notas que queiram acrescentar. Assim como deve haver muita história e campo fora de Lisboa...


Fica o desafio de hoje: Em que campo de treino se iniciaram, e que campo mais vos marcou e porquê?


Jaime Menino


P.S. Fica aqui um post sobre o Penteado - http://www.renegados.com/rforum/archive/index.php/t-704.html

7 comments:

  1. Domingos LeitãoMay 5, 2009 at 12:49 PM

    O meu primeiro treino foi o campo de Pinhal Novo

    mas o campo que mais me marcou foi sem dúvida o campo da APPA em Fernão Ferro :) porque foi onde praticamente durante 3 anos seguidos treinei todos os santos fins de semana em que não havia provas e mesmo os regionais de lisboa (PM)chegaram a ser feitos lá, bem como duas ligas XBALL (Jogos Com Tinta). :)

    Abraços

    Dom

    ReplyDelete
  2. O meu primeiro campo foi o do Penteado onde nasceram as Power Paint Girls e que durante a sua existência (3 anos)fizeram parte das equipas que mantiveram o Penteado, em conjunto com os Trolls e os Psycho. Treinava-se com bidons e contentores de reciclagem em vez de insuflaveis, esticava-se redes, transportava-se compressores, etc...mas treinava-se.
    Certos discursos dos foruns são de dar volta ao estomago...excesso de palavras e muito pouca iniciativa própria e acção...
    Bons tempos de Penteado q infelizmente já lá vão: um exemplo de colaboração com muita diversão e bom espirito de entreajuda.

    Parabéns Jaime por mais esta iniciativa,

    Bjinhos,

    Xana

    ReplyDelete
  3. Tal e qual o Dom.

    Comecei no Pinhal Novo com matagal acima do joelho, se fossemos a rastejar "á tropa" ninguém nos via.

    O que mais marcou foi o de Fernão Ferro. Treinávamos com muitas equipas APPA que havia na altura e não só, era excelente...

    ReplyDelete
  4. Pentas ftw! Ainda me lembro de dias inteiros a começar a treinar as 10h (estavamos lá as 9h-9h30 para montar redes, buscar compressor, arranjar os obstaculos) , 2-3 horas de treino, um almoço com umas super bifanas e choco frito, e mais umas 2 horas de treino antes de irmos para a Costa das 17h às 22h...isto em Agosto onde chegamos a treinar com 40ºC...
    JAC

    ReplyDelete
  5. Epá... eu comecei em Manique a treinar, pumps, pois ainda havia o pump masters. Mas a saudade não é do campo, mas sim das bifanas e do frigo-bar do RC, aquilo é que era pestiscos.

    Bons tempos

    ReplyDelete
  6. Boas a todos, comecei no campo de treinos do Megacampo, ainda sem os luxos de hoje... onde eramos maçaricos e iamos para o Bidonball, q servia para não ter medo do barulha da bola a bater.

    Mas gostava de dizer q os primeiros tiros foi na fabrica da loiça em setubal... onde joguei pouco, pq o salto para o Airball foi rápido em Troia na 1ª LPP...

    O campo q me marcou mais foi o da APPA q eu aproveitava para passar fds em Sesimbra e dar um saltinho para o treino... Marca-me tb pq demonstra um grupo de pessoas q marca a independencia das lojas e com excelentes condições.

    Abraços e continuação Jaime

    ReplyDelete